Especialista na Área

TRABALHISTA E CIVIL.

NÓS O AJUDAREMOS COM QUALQUER PROBLEMA

EXPERIÊNCIA


Dr. Jânio Carlos Almeida de Carvalho OAB: 65.645/RJ. Atuando como advogado desde 1987 nas áreas Cível, Trabalhista e Direito do Consumidor. Especificamente em bancários, securitários, rodoviários, comerciários, entre outros segmentos. Especializado desde o inicio do processo até a fase conclusiva, em todas as Instâncias:


Causa Trabalhista


Ícone

1ª Instância: Justiça do Trabalho

Ícone

2ª Instância: Tribunal Regional do Trabalho

Ícone

3ª Instância: Superior Tribunal do Trabalho


Causa Civil


Ícone

1ª Instância: Justiça Comum

Ícone

2ª Instância: Tribunal de Justiça

Ícone

3ª Instância: Superior Tribunal de Justiça

GANHAR UMA CAUSA É MAIS FÁCIL DO QUE VOCÊ PENSA...

CONOSCO, NÃO HÁ NENHUMA OUTRA FORMA, SENÃO GANHAR!

DR. Jânio Carlos

DR. JÂNIO CARLOS


O Dr. Janio Carlos é especializado nas áreas Civel e Trabalhista, Sendo Militante desde 1987. Foi procurador da Camara do Municipio de Tangua/RJ, bem como Presidente da Casa do Consumidor do Jardim Catarina-São Gonçalo/RJ. Atualmente é delegado da OAB junto á Justiça do Trabalho do Rio de Janeiro.




AUTO BIOGRAFIA

Jânio Carlos Almeida de Carvalho, nasceu na cidade de Jordânia, interior de Minas Gerais, mais precisamente no Vale do Jequitinhonha, tida com uma das regiões mais pobres do Brasil.

Filho de lavradores começou a trabalhar desde os (12) doze anos de idade como balconista, numa pequena mercearia, quando já conseguia contribuir para o orçamento familiar. Nunca se esquecendo dos estudos, em 1977 concluía o ginasial, grau máximo na cidade. Já no ano seguinte, viu-se obrigado a seguir os passos de tantos outros conterrâneos, decolando com a cabeça cheia de sonhos para a cidade do Rio de Janeiro, onde veio morar com outros três irmãos num pequeno quarto, no bairro da saúde. No mesmo ano conseguiu vaga no Colégio estadual Amaro Cavalcanti e um emprego no banco Bradesco. Trabalhando de dia e estudando á noite, concluía em 1982 o curso Técnico de Contabilidade.

No ano seguinte prestou vestibular para direito, sendo classificado em duas faculdades: Candido Mendes e Suec. Optou pela Candido Mendes por situar se mais perto do trabalho.

Em 1987, terminava a faculdade, tornando-se bacharel em Direito, a partir de então, ainda trabalhando no banco, começou a estagiar no escritório de um amigo, ate que em 1999 juntamente com outro colega, montou seu próprio escritório, onde hoje continua trabalhando, no desempenho de suas funções.

Como advogado militante, tornou-se um defensor incansável das causas em defesa dos consumidores, sobretudo, envolvendo o setor financeiro (juros exorbitantes, taxas e tarifas absurdas, envios de serviços e produtos sem solicitação do cliente, entre outras irregularidades); bem como das causas trabalhistas (trabalho sem assinatura na carteira, caixa 2, assedio sexual, empresas fantasmas, negociatas fraudulentas, entre outras irregularidades).

Em 1997, convidado pelo jornalista Paulo Alves, passou a ter um quadro semanal no programa Show do Rio, intitulado “um minuto com seu advogado” que ia ao ar, aos domingos das 13:00 as 14:00 h. Pela CNT canal 9 e Net canal 22; também participava do Programa “Empresário em Foco” que ia ao ar, aos sábados das 10:00 as 11:00 hs, na rádio Carioca AM, no quadro intitulado “Tribuna Livre para quem não tem medo da Verdade”; sendo que em 2000, o programa mudou-se de emissora, passando então para radio Bandeirantes AM 1360, indo ao ar as sextas feiras das 20:00 as 21:00 hs. Em 2001, convidado pela jornalista Anete Silva, a fazer um quadro no seu programa “Espaço Total” que ia ao ar as terças e quintas feiras das 16:00 as 17:00h.

POLÍTICA

CONOSCO, NÃO HÁ NENHUMA OUTRA FORMA, SENÃO GANHAR!

POLÍTICA


Em 2002 se lançou como Senador da Republica pelo Rio de Janeiro ao lado do bispo Marcelo Crivela, Arthur Távora, Sergio Cabral atual governador do Rio, entre outras personalidades. Se notabilizando como o “Senador da Zebrinha” com absoluto sucesso, sendo a candidatura que mais apareceu na mídia, inclusive no Fantástico por diversas vezes, e ainda no programa Jô Soares 11 e meia. O Sucesso foi tanto que foi o único candidato pelo estado do Rio de Janeiro a conseguir votos em todos os 92 municípios do estado. Brevemente estará voltando com o slogan da Zebrinha, onde espera ter o mesmo sucesso anterior, consequentemente, carimbando uma vaga no Congresso Nacional.



Fechar [x]

Campanhas Já realizadas

Campanha
Campanha Vereador - 1996
Campanha
Jornal do Brasil - 1996
Campanha
Jornal Metrô Carioca - 1996
Campanha
Jornal as 3 Artes - 1998
Campanha
Jornal da Sarla - 1998
Campanha
Jornal de Marica - 1998
Campanha
Jornal do Brasil - 1998
Campanha
Jornal do Brasil - 1998
Campanha
Jornal Informativo, Show Brasil - 1998
Campanha
Jornal a Folha Fluminense - 2002
Campanha
Jornal Atitude e Arte - 2002
Campanha
Letra da Música Aebrinha
Campanha
O Dia - Guia do Leitor
Fechar [x]

Matérias

Matéria
Jornal Centro a Central - 1998
Matéria
Jornal Centro a Central - 1998
Matéria
Jornal Metrô Press - 1999
Matéria
Jornal Metrô Press - 1996
Matéria
Jornal Opinião de Tangua
Matéria
Jornal Opinião de Tangua
Matéria
Jornal Nação Nordeste
Fechar [x]

PESSOAL

Pessoal
Autobiografia
Pessoal
Carta Jô Soares 1/3 - 1999
Pessoal
Carta Jô Soares 2/3 - 1999
Pessoal
Carta Jô Joares 3/3 - 1999
Pessoal
Foto com Presidente Lula
Pessoal
Foto

RÁDIO


Em 2001/2002 participava do programa do Marcos Lucena na rádio Viva Rio AM 1180, depois em 2005 passou a apresentar um programa diário na Radio Haroldo de Andrade AM 1060, juntamente com o cantor e Humorista Manhoso, com absoluto Sucesso nas Noites Cariocas. Ficando no ar até 2008, quando a emissora com a morte de seu proprietário o Grande Comunicador Haroldo de Andrade, foi vendida; passando a apresentar um novo programa semanal na radio Livre AM 1440, onde continua até hoje, das 6:00 ás 9:00 da manha.

Emissoras de Rádio: Carioca, Bandeirantes, Viva Rio, Livre 1440 e Haroldo de Andrade.

"TRIBUNA LIVRE PARA QUEM NAO TEM MEDO DA VERDADE"
Leia algumas pautas do Programa:


Rádio

Parece mas não é.

Ao contrario do que muitos imaginam o Vale do Jequitinhonha não é tão miserável.

Ao contrário do que muitos imaginam o vale do Jequitinhonha, apesar de pobre, não é miserável da forma que se divulgam pelo próprio Governo Federal que estendeu o atendimento da SUDENE (Superintendência Desenvolvimento do Nordeste) á nossa região, que muito embora não precise tão quanto os nossos irmãos nordestinos, que sofrem muito com a danada da seca, mas, temos que admitir, que toda ajuda é bem vinda.

No entanto, o que mais falta no nordeste, aqui temos em abundância. Estou falando do liquido precioso, que não tem cheiro, cor ou paladar, mas não conseguimos viver sem ele, que é a água, onde além do Rio, Jequitinhonha como uns dos maiores do País, ainda têm aqui diversos rios ribeirinhas.

Assim podemos assegurar que o nosso povo aqui do vale, pode morrer de vários outros males, menos de fome e sede.

É evidente que estamos longe do ideal, existem muitas carências na nossa região, mesmo porque, em função da distancia dos grandes centros, aonde os acontecimentos chegam com mais rapidez. Sobretudo, no que diz respeito à malha rodoviária interna, o mercado de trabalho, quase sempre limitado ao serviço publico municipal, com raras exceções a outros segmentos, saúde publica educação entre outros problemas que sabemos que existem aqui na região, mas que não são privilégios apenas do nosso vale, problemas esses que também encontramos nos grandes centros.

Por outro lado, em nosso vale, existem milhares de riquezas, como por exemplo: hidrominerais, pecuária, terras férteis, artesanatos, além de grandes expoentes da musica, do teatro e da política, como o grande Eduardo Araújo. Eustáquio Sena Rubinho do vale, Paulinho Pedra azul, Saulo Laranjeiras, o grande poeta do Vale “Nenguinha Figueiredo” , ale, é claro do grande Juscelino Kubichek entre tantos outros nomes. Portanto o nosso vale não pode ser rotulado desta maneira, como uma região pobre e miserável. Podemos ate ser pobre economicamente falando, mas jamais pobre de espírito.

O que falta em nosso vale: a efetivação dos investimentos que para cá são destinados, mas que lamentavelmente, não chegam ao seu destino final. Muito embora, agora com o atual Governador, que esta sendo assessorado por pessoas bem intencionadas e preocupadas com nossa região. A realidade tem sido outra. Assim esperamos que continue, não fazendo o papel que a própria política faz, ou seja, do quanto pior melhor, para ampliar os seus currais eleitorais.

Rio, um estado tão rico, com um povo tão pobre.

Rio de Janeiro, um estado tão rico com um povo tão pobre. Algo com certeza esta errado.

Rio de janeiro que de 1808 a 1960 foi à sede da Capital da Republica e talvez tenha sido o período que o Rio de Janeiro mais se destacou no cenário nacional e internacional. Época em que o Estado do Rio de Janeiro era respeitado.

Rio de Janeiro o maior produtor de petróleo dos Pais é, de suas terras e seus mares, que extrai o petróleo e seus derivados, gerando milhares de empregos diretos e indiretos. Porem o que sobra de lucro para o estado, talvez não corresponda a 10% do que faturam os empresários do ramo. Sobretudo o próprio governo federal que é o controlador da Petrobras. O que é destinado ao estado a titulo de Royalt é muito pouco talvez quase nada.

Temos também que brigar pela instalação de Pólos Agro-industriais para abastecimento do nosso estado, evitando assim a importação de produtos de outras estados e o grande êxodo rural que aglomeram nas grandes metrópoles, alem de manter o cidadão no seu local de nascimento.

O Rio de Janeiro do JK até Collor produziam carroças, a partir do governo Collor passou a produzir automóveis, que hoje é um seguimento responsável por boa parte de nossa exportação. Temos que resgatar a auto-estima de nosso estado, resgatar a importância econômica do Rio de janeiro no cenário nacional.

Nosso Rio de Janeiro que desde 188 a 1960 foi capital do Brasil, e hoje sequer tem uma bolsa de valores para negociar os seus papeis.

Uma verdadeira decadência econômica. E onde estavam os nossos atuais Governadores.

Collor pensava em melhorar, abriu a indústria para a globalização e foi massacrado. FHC, com o seu modelo de globalização com a implantação do capitalismo selvagem, entregou e doou nosso País.

Para FHC não existe inflação, sabem por quê? Por que ele colocou no seu, no nosso bolso. Nós na verdade carregamos a inflação nos nossos bolsos.

Taxar salário. Salário não é renda. Temos que também rever também a alíquota do I.R. para o cidadão. Entre tantas outras medidas urgentes que esperam pelos nossos parlamentares bem intencionados em resolver os problemas do nosso estado. Comparado aos lucros dos empresários do ramo.

Temos que ter representantes no Congresso Nacional que possam verdadeiramente representar o nosso estado e acabar com essas indiferenças. Parlamentares que briguem pela fomentação da indústria pesqueira, tecnologia naval e pólos industriais com a implementação de um programa de desenvolvimento turístico tipo Prodetur de Nova York, considerando que o Rio de Janeiro é o maior cartão postal do Brasil e do Mundo.

Temos também que tratar melhor o nosso povo, aproximando mais ao estado, como por exemplo, a implantação de Procon´s em municípios menores de nosso estado, onde hoje é privilegio das grandes cidades.

Governates do Estado.

A bronca da Tribuna Livre de hoje é para os governantes do nosso estado, sobretudo para os prefeitos da baixada e região serrana.

É lamentável que a cena se repete a cada ano. Chuva forte e o rio de Janeiro debaixo dágua. Onde pessoas humildes sai de suas casas, perdem tudo que conquistaram com muita dificuldade. E muitos dos bens móveis ainda continuam pagando, pois compraram a prestação por não poderem comprar á vista. Agora mais uma vez vem a chuva e distroém tudo, inclusive, muitos perdem ate sua moradias. Agora quem vai pagar conta destas famílias destroçadas. A chuva? Sem falar que muitas pessoas perdem a vida nesses temporais como aconteceu com aquele garoto de 9 anos em Mesquita, que retirava da escada com seu irmão de 8 anos e acabou caindo num bueiro que se encontrava sem tampa e morreu. Quem vai trazer a vida dessa criança de volta? Portanto o descaso dessas nossas autoridades e irresponsabilidade é muito grande. Não estão nem ai. Estao sim dentro de seus suntuosos gabinetes, deslocando de helicóptero e nos finais de semana, nas suas mansões a beira da praia ou nos luxuosos hotéis-fazenda. E o povão, este sim enfrentando sozinhos a sua via crucis. Todo ano o mesmo dilema. Cadê o srs. Prefeitos, Secretários, Governador, enfim, a Cúpula do Município, do Estado e da União Ninguém aparece mais no final do mês. O alto salário pago pelo povo, ta na conta! Não agüentamos mais tanta hipocrisia e irresponsabilidade dessa gente

No entando, nas eleições todos aparecem dando tapinhas nas costas, colocando crianças no colo, tomando cafezinho na cozinha, cervejinha na venda, arregaçando as calças entre outras propagandas enganosas. Agora, depois de eleito, é isso ai. Não aparecem nas comunidades, não recebem ninguém em seus gabinetes, ou seja, retornam depois dos quatro anos com as caras mais lavadas para pedirem votos. Esse é o quadro de nossos políticos aqui no Brasil. E o povo parece que não aprende, pois sempre estão renovando o mandato destes sugadores. Infelizmente, temos que admitir que o povo tem o governo que merece, pois, nada faz para dar oportunidade a pessoas bem intencionadas.

Mas um dia quem sabe, pode aparecer um enviado de Deus que possa resolver todos os nosso problemas. Ao menos parte de nossos problemas. Quem sabe um Lacerda, um Juscelino Kubscheck, entre tantos outros que lamentavelmente nos deixaram mas que por outro lado, não deixaram herdeiros.

Presidente Luiz Inacio Lula da Silva.

A bronca da tribuna livre de hoje vai para o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, que na última segunda-feira autorizou a entrega de 7 ( sete ) rodovias federais, inclusive da BR 101, da ponte Rio- Niteroi até a divisa do Espírito Santo, onde será instaladas 4 praças de pedágios até o mês de Junho de 2008, quando começará as cobranças.

Somada as 4 praças a serem instaladas nos demais trechos Brasil a fora, chegará a mais de 20 novas praças de pedágios.

O pior, é que desses 7 ( sete ) trechos, 6( seis ) serão exploradas por empresas espanholas, o que significa que boa parte deste capital a ser arrecadado, não será investido aqui no Brasil.

Certamente , a grande maioria do povo brasileiro, na realização de um plebicito , não será contra este tipo de privatização com relação as rodovias federais. Até porque, a malha rodoviária federal é a grande responsável pelo escoamento de quase toda a produção nacional, onde investimento nesta área, faz mais do que necessário, inclusive na preservação dos usuários, na preservação de vidas.

No entanto, não podemos concordar da forma que estas privatizações das estradas estão sendo feitas, onde um bem público que já foi pago pelo povo é entregue nas mãos desses exploradores por 25 anos, com a possibilidade de renovar por mais 25 anos, isto na verdade, é bi-tributação, já que toda vez que o pagamento do IPVA é efetivado, uma parcela deste dinheiro é pra ser destinado á conservação das estradas.

No entanto, o governo se revela incapaz para administrar estas situações, e acaba por permitir estas benevolências, em detrimento do empobrecimento do cidadão de boa-fé, que luta pra sobreviver.

E além do preço altíssimo, que é cobrado pelo pedágio, a relação investimento / receita, é quase nenhuma , ou seja, arrecada-se muito e investe-se muito pouco.

Não que não queira, e sim porque não há no que investir. Portanto, se querem privatizar de forma responsável, tudo bem. Pegue a terra pronta, faça o leilão e quem arrematar, faz a estrada, e aí sim, poderá explorar á vontade. Será uma coisa justa.

Agora, pegar a estrada já pronta, paga pelo dinheiro do povo, e entregar nas mãos desses detentores da indústria do pedágio, não podemos jamais concordar.

Isto é substimar a inteligência da grande maioria do povo brasileiro, que trabalha de forma digna e honesta pra sobreviver.

Congresso Nacional, Nosso Parlamento.

A bronca da tribuna livre de hoje, mais uma vez, é dirigida ao Congresso Nacional, ao nosso Parlamento.

Desta vez eu quero aqui expressar a indignação absoluta do povo brasileiro em face das instituições financeiras, sobretudo, os bancos, que se aproveitando da ineficácia da legislação que regula o setor, onde, só lhes dão direitos e quase nenhuma obrigação. Fazem o que querem, abusam da fragilidade desta legislação e cobram hoje até para respirar. São quase 70 tipos de cobranças de taxas e tarifas onde hoje corresponde a quase 25 do seu absurdo faturamento (lucro). Para se ter uma idéia, os maiores bancos, como Itaú, Bradesco, faturaram juntos este ano mais de 10 bilhões de Reais. Sendo deste montante, quase 3 bilhões de reais só de taxas e tarifas. Sendo que nesse hall também estão os bancos públicos como Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil.

O pior, o mais revoltante. Não se vê um parlamentar, deputado ou senador, como legítimos representantes do povo, que acene com uma possibilidade de dar um freio nessa pouca vergonha. Nesta agiotagem oficializada. Nem mesmo o Ministério Público Federal, como fiscalizador da lei.

Ate quando vamos ficar a mercê desta gente. Desses marajás de colarinho branco. Porque tanto privilégio ao setor financeiro em detrimento a outros segmentos, como a indústria e do comercio.

Onde ao contrario dos bancos, tem mais obrigações do que direitos, inclusive, sendo estes os setores que mais empregam e produzem as riquezas do nosso País.

Já que nosso parlamento é incompetente e inoperante, se não dizer comprometido com estes agiotas oficializados, onde troca de favores é comum. Devemos ir ás ruas mobilizar a população ir mostrar o quanto esta legislação bancaria é desumana e perversa. Mobilizando não só a população local, também outros paises, já que não há outro lugar no mundo que tenha tantos privilégios como o setor financeiro brasileiro. O negocio é tão bom e a legislação tão inoperante, que a cada ano surgem instituições financeiras novas.

A idéia da criação dos bancos, era para fomentar e financiar a economia popular. Socorrendo o pequeno empresário com juros simbólicos e não para ser um mercado de negócios onde agiotagem é o seu principal vilão.

Será que vamos realmente conviver ate a nossa morte sem surgir um deputado ou um senador que apresente um projeto para dar um fim nessa pouca vergonha. Nesses perversos agiotas oficializados, ou vai ter que esperar que o Jânio Carlos, esse amigo que vos fala, chegue a Câmara dos deputados para ser a voz deste povo que é o meu povo e também o povo destes deputados e senadores incompetentes. Talvez essa seja a solução. Ainda que seja uma voz de um eco só. Mas ao menos não ficaremos órfãos.

O pior, que não é de agora que essa gente vem deitando no sofá isso já vem de muitos anos. São décadas explorando e roubando o povo, sobretudo o povão mais humilde e menos esclarecido. São os seus preferidos, já que os grandões para fugirem desta roubalheira toda, levam o seu dinheiro para paraísos fiscais.

A coisa é vergonhosa e inaceitável só esses incompetentes parlamentares que não vêem, ou fingem que não vêem. ate porque não podia ser diferente já que a grande maioria, estão comprometidos ate os dentes. Mas um dia e que esse não seja tão distante o povo terá seu legitimo representante poderá ser este amigo que vos fala.

Jânio Carlos, o eterno Senador da Zebrinha.

Membros do Movimento Punk

A bronca da Tribuna Livre de hoje é dirigida aos membros desse movimento Punk, que se reúnem e se dividem em grupos para saírem às ruas e cometem crimes, na sua maioria contra a vida, em nome de uma resistência social. Melhor dizendo, em nome do preconceito, sobretudo, contra pessoas nordestinas e negros. Normalmente pessoas dignas e trabalhadoras, conforme aconteceu na semana passada num quiosque no centro de São Paulo, onde foi tirada a vida de um trabalhador, pai de família, onde esses marginais queriam que o preço da pizza, onde lá custava R$ 0, 99, fosse reduzido ainda mais, como não foi, agrediram o vendedor a golpes de faca, que não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo, deixando a mulher e um bebe de apenas seis meses de vida. Casos iguais ou semelhantes a esses, já vêm ocorrendo há tempos, conforme o assassinato de um francês, também em São Paulo, quando saia de uma boate na Rua Augusta e o caso de anteontem também no centro de São Paulo, onde um grupo de jovens foi agredido. Sendo que uma das vitimas, continua internada num hospital particular da capital paulista, onde passa por cirurgias, inclusive uma facial, para recompor o rosto do rapaz que ficou desfigurado. Portanto tratam se de pessoas altamente perigosas que, em nome de um movimento imbecil chamado punk, saem às ruas para praticarem crimes violentos e sem qualquer explicação, agridem e matam inocentes, tão somente pelo bel prazer, de matar em reprise, em nome desse movimento imbecil chamado punk, onde ao invés de espalharem o terror nos centros urbanos, deveriam pregar a paz, através de bons exemplos, como: tirarem os jovens do mundo do trafico, através de movimentos sociais, sobretudo na periferia das grandes cidades. É isto que precisamos fazer. Não sair às ruas de forma articulada, para agredirem e matarem os seus irmãos. Infelizmente, tudo isso acontece por saberem que nossa legislação é branda e falha, onde a impunidade opera livremente, principalmente, se tratando de pessoas influentes.

Devemos urgentemente fazer a reforma judiciária, para que movimentos iguais a esses, sejam banidos da sociedade e seus membros que participam desses vandalismos, punidos exemplarmente e assim inibir o surgimento de novos movimentos iguais a esse. Consequentemente, evitando a morte de outras pessoas inocentes, conforme ultimamente e lamentavelmente tem acontecido nos últimos tempos.

2º aniversário da Rádio Haroldo de Andrade.

Como um toque de mágica, dois anos se passou e a Radio Haroldo de Andrade, cada vez mais se consolida no mercado Radiofônico Nacional. São apenas dois anos de existência, mas, o suficiente para definitivamente registrar o seu nome na história do Radio, diga-se de passagem, um nome que merece muito respeito. Um nome que merece ser cultuado e por todos nos admirado. Haroldo de Andrade, um nome fácil de ser assimilado. Podia muito bem este nome, esta marca, hoje, figurando com sucesso no cenário político nacional, emprestado as mais diversas marcas de produtos e serviços dos mais variados segmentos, mas num grande desafio, deu a sua radio, a sua emissora, o seu próprio nome. E o resultado, não podia ser outro. Hoje a radio Haroldo de Andrade faz dois anos de existência.

Uma Rádio respeitada, democrática, livre e que tem opinião própria. Sempre com a grande responsabilidade de se preservar o seu próprio nome, que na verdade, não é seu, apenas emprestado, já que Haroldo de Andrade é patrimônio do povo brasileiro. Talvez, com todo o respeito, aos demais profissionais do radio, o único grande ícone em atividade no País.

Haroldo Andrade transformou a maneira de fazer radio. No Brasil, principalmente depois do advento da televisão, onde, todos imaginavam que o radio a partir da li encerrava a sua historia. Mas foi ai, que mais uma vez, o talento do Haroldo de Andrade, fez a diferença, criando um novo formato, um novo modelo de se fazer radio. Surgindo o radio interativo, com debates, participação ao vivo dos ouvintes, ou seja, tirando a radio da mesmice e torna duo dinâmico e interativo. Servindo de modelo para todo o Brasil, onde hoje todos o imitam. Como programas do Loureiro Neto, Francisco Barbosa, Roberto Canázio e outros Brasil a fora.

É evidente que esta parceria, este casamento, “Haroldo de Andrade x Rádio e Radio x Haroldo de Andrade” não podia dar errado. E a prova esta aí, dois anos no ar coroados de absoluto sucesso. Hoje a radio Haroldo de Andrade, é muito mais que uma emissora de radio, é na verdade uma grande família. Uma grande Família Humilde, que não se deixa humilhar. Amada e admirada por todo o povo brasileiro, sobretudo o povo carioca. Como na verdade, é o seu próprio nome, o seu criador “Haroldo de Andrade” uma Rádio sem protocolos, onde todos são igualmente tratados e respeitados, graças à seriedade e a credibilidade do profissionalismo do seu criador, o numero um do radio Haroldo de Andrade que soube escolher sua equipe de trabalho, onde o respeito ao ouvinte esta acima de qualquer promoção ou projeção pessoal.

E assim a Rádio Haroldo de Andrade vai se consolidando cada vez mais no cenário nacional, como uma emissora popular de povão, que tem opinião. Parabéns Rádio Haroldo de Andrade, parabéns a todos os profissionais desta casa. Nossos patrocinadores, nossos queridos amigos ouvintes. Parabéns também ao nosso programa “Brasilzão e seu Povão”.

Esta é uma singela homenagem do programa “Brasilzão e seu Povão” pela passagem do segundo aniversario da Radio Haroldo de Andrade.


VÍDEOS


Acervo de vídeos.


ENTRE EM CONTATO

...

Av. Presidente Vargas 633 / 1208 | Centro | Rio de Janeiro +55 (21) 98664-1042 - 3286-0668
2017 © Endrio. Todos Direitos Reservados